Poiésis

segunda-feira, janeiro 24, 2011

Amigos? Sim! Pra orangotango nenhum botar defeito!

Olá, queridos leitores! Quanto tempo! Eu sei, desde o ano passado. Mas agora estou de volta! Tudo bem com vocês?

Então, recebi ontem um e-mail super legal que fala de uma amizade um tanto inusitada. Mas eu? Eu achei um barato! Por isso resolvi compartilhar com vocês também. São coisas ou atos como os deles que, muitas das vezes, nos dão uma “chacoalhada” e nos fazem retomar ou olhar para trás algo que , com o corre- core do dia- a- dia, às vezes ficam um pouco de lado: os nossos amigos.

As fotos são de um orangotango de três anos de idade, estava deprimido por ter perdido os pais recentemente e se recusava a comer; além de não responder bem aos tratamentos e remédios, o que causava grande preocupação aos veterinários achando que ele iria se entregar à morte. Porém, nesse período, um velho cão foi encontrado perdido nos arredores do zoológico; foi então que os veterinários tiveram a idéia de levar o cão para dentro da sala de tratamento no intuito de animar o orangotango. O resultado? Ah! Amigos inseparáveis!

Eles vivem no norte da Califórnia e a natação é o esporte favorito de ambos, embora Roscoe (o cachorro) ainda tenha um pouco de medo da água e precise da ajuda do amigo para atravessar a nado.










* É porque, contigo, eu vejo o mundo assim...

Ele fica melhor a cada abraço apertado que você me dá,
A cada lágrima sua que remove as minhas pedras,
Ou a cada risada gostosa que compartilhamos juntos.
Desejo ainda que nossa amizade não seja infinita,
Mas que também não seja demasiadamente curta:
Mas na justa medida da sua intensidade enquanto durar.
E o que seria de mim se não tivesse tocado o seu coração?
Também não desejo que o compartilhar seja uma obrigação...
Para que não venhamos, um dia, nos perder de vista...
Ou que talvez o medo, devido à  distância, possa apagar a sua presença.
Mas que, se por algum motivo for para longe, essa amizade ainda te sacie e te seja  plena.
E que no final você possa olha para trás
E, sem duvidar, poder dizer:
Valeu a pena.

(por Simone Prado)

 

 
 
É isso aí!
 Um abração!


* Poesia registrada na Biblioteca Nacional- Escritório de Direitos Autorais- (E.D.A- RJ))

2 comentários:

Lohan disse...

Adorei, adorei esse poema! Desculpe, mas eu o trouxe para meu coração, considerando a amizade que tenho por você. E que ela seja eterna enquanto dure, e eu sei, que valerá sempre a pena.

Beijos, minha amiga!
Lohan.

Simone Prado disse...

rsrsrs... Obrigada meu querido e grande amigo. Não tenho muita facilidade e nem palavras para me expressar quanto ao sentimento grande e belo de amizade que tenho por ti. Vc é uma pessoa muito especial e querida por mim também.
Valeu, vale e sempre valerá a pena!(rs)
Um grande abraço.
Si.