Poiésis

quarta-feira, março 30, 2011

Aí vai meu coração ( Tarsila do Amaral )

Olá, queridos!

        Passei aqui rapidinho para deixar uma dica sobre esse livro que estou lendo e que é lindo pelo conteúdo e imagens: “ Ai vai meu coração”, da autora Ana Luisa Martins.
       Confesso a vocês que me sinto a própria narradora do conto “Felicidade Clandestina”, de Clarice Lispector: leio pouquinho que é pra não ter que acabar logo.
O livro aborda o caso amoroso vivido pela pintora, registrado em cartas apaixonadas endereçadas a Luís Martins.
       As cartas de Tarsila reunidas em "Aí vai meu coração", são escritas com muita paixão (por Luis) e empolgação (pela atenção que sua obra despertava) para o marido, que estava no Rio ou na Europa e que já iniciava o processo de separação. Quando a união acaba, Tarsila tem 64 anos, e ele, 43. Luís, então, se casa com a escritora Anna Maria, de 27 anos. O livro inclui também as cartas de Anna Maria para Luís Martins, trechos da autobiografia do crítico e crônicas publicadas por ele, que tratam, com poucos rodeios, das dificuldades da separação e do novo casamento - que enfrentava oposição aberta dos tradicionais Amarais.

         Tarsila do Amaral tinha 47 anos quando conheceu Luis Martins, com apenas 26. Os dois se apaixonaram e viveram juntos por 18 anos, relação que se encerrou quando o jornalista e crítico de artes se uniu à escritora Anna Maria Martins - mãe da autora desse livro -, 16 anos mais nova do que ele. No mesmo período em que o casamento acabou, a pintora viu sua obra ganhar grande reconhecimento, consolidando a importância que já se sabia desde os primeiros anos do modernismo, quando realizou sua tela mais famosa, "Abaporu".
       


É isso aí!
Um abração!

2 comentários:

Malu disse...

Menina, adorei passar por aqui e conhecer seu espaço.
Um lugar cheio de sentimentos e levezas.
Um grande abraço

Simone Prado disse...

É isso aí, Malu! Muito obrigada pelos "sentimentos" e "levezas". Adorei!
Um beijão!
Si.