Poiésis

quinta-feira, maio 10, 2012

Plus Tard




PLUS TARD



plataforma –
bengala
roupa engomada
seu chapéu de palha na mão

malas entre abraços
a rapidez dos pés,
o correr das cenas
sob pálpebras apertadas

ansiedade –

velho corpo malhado
embaixo do chapéu de palha
aguardava

. . .

último trem da estação –

filho que não veio.


2 comentários:

Dante O velho disse...

Essa poesia me desmonta e me ata aos versos de minhas primeiras leituras...

Parece com a minha inútil existência de uma espera sem fim.

Ainda tive a honra de ter sido o 1º a public-a-la.

Parabéns pela exatidão.

bjs

Simone Prado disse...

Obrigada Dante Pincelli. Mas eu é que agradeço pela publicação no LínguAfiada e pelos elogios anteriores tb!

Plus Tard nasceu daí, dessa foto. Foi procurando imagens para compor o vídeo " o Velho e o Tempo", que me deparei com ela. Essa fotografia já é uma poesia só.

Obrigada!
Um abração!
Si.